Artigo 13º pode mudar a forma como interagimos na internet!!!

Foi no dia 12 de setembro que a União Europeia marcou a sentença para ditar o fim da internet, que se assim for, será em janeiro de 2019. O Artigo 13 é o grande tema da comunidade digital e já vimos muitos youtubers nacionais a falar sobre este tema. Mas será que a internet vai mesmo acabar? Antes de mais este artigo foi criado para proteger os direitos de autor. Qualquer marca ou produto que apareça num vídeo ou numa imagem vai impedir que esse vídeos sejam publicados no Facebook, Instagram, Twitter, etc. Isto torna-se então muito preocupante para vários youtubers.

O Artigo 13º diz que devem existir filtros que impeçam a publicação de conteúdos protegidos por direitos de autor em plataformas, como o Facebook, YouTube, Twitter e Instagram. Basicamente, qualquer blogger, youtuber, criador de conteúdo, etc. que usar imagens, vídeos, músicas ou textos, de outros criadores, e que não tenha acordos de direitos de autor com os outros criadores terá os seus vídeos, posts ou artigos apagados. O YouTube já tem uma espécie de filtro de conteúdos que tem como objetivo filtrar conteúdo que não é, realmente, da pessoa que o está a produzir. No entanto este artigo está a fazer o mesmo de forma mais radical, interferindo em todas as plataformas.

O Artigo 13° vai em janeira sofrer uma nova votação. Depois cada estado-membro tem dois anos para inserir o artigo na lei nacional.

Tim Berners-Lee, criador da World Wide Web, e Jimmy Wales, fundador da Wikipédia, já questionaram o artigo, dizendo que a internet vai-se tornar numa ferramenta de vigilância, que controla os utilizadores. No entanto temos alguns músicos e produtoras que estão a favor deste artigo pois vão ter o seu conteúdo protegido.

O porta-voz do Parlamento Europeu disse, ainda, em comunicado, que “muitas das alterações à proposta original da Comissão Europeia pretendem garantir que artistas, nomeadamente músicos, intérpretes e autores de textos, bem como editores de notícias e jornalistas, sejam pagos pelo seu trabalho quando são utilizados através da partilha de plataformas como o Youtube ou o Facebook e agregadores de notícias, como o Google Notícias”.

A partir daqui cria a tua opinião. Estaremos a voltar a uma época de censura? Hoje em dia podemos dizer que a internet é parte da nossa vida, isso pode ser bom ou mau, não está isso em causa, mas nós como consumidores utilizamos diariamente as redes sociais e aprendemos várias coisas com estas. O YouTube e o Instagram são, hoje em dia, das maiores plataformas de informação e de conhecimento que há no mundo. Se “alguém” quer acabar com essas plataformas de maneira a que as únicas plataformas que tenham todos os direitos para utilizaremos qualquer imagem ou vídeo sejam os canais ou os jornais de notícias não sabe qual é a influência que tem o YouTube e o Instagram no mundo ou na Europa.

#saveyourinternet