O novo LG G8 ThinQ

A LG também apresentou os seus novos topos de gama na MWC. Começando pelo LG G8 ThinQ, ao qual a LG já tinha andado pelas ruas e espalhar o que o departamento mobile tem andado a fazer era de esperar grandes expectativas, mas será o LG G8 capaz de colocar a marca no topo?

Começando pelo design, um erro que a marca sul-coreana cometeu, um design desatualizado, inovador para o início de 2018 e muito idêntico ao seu antecessor.

No entanto, este smartphone é um excelente exemplo de que não podemos julgar os livros pela capa, porque temos aqui especificações de topo. Um Snapdragon 855, 6GB de RAM e 128GB de armazenamento expansível até 2TB. Um ecrã OLED de 6,1” que tem integrado a tecnologia Crystal Sound OLED, ou seja o ecrã vibra de maneira a produzir sons.

A câmera Z, a câmera frontal do G8, tem um sensor time of flight capaz de mapear os objetos com mais pormenor. Também a segurança ficou melhor com a possibilidade de desbloquear o smartphone com a mão, para isso ele vai fazer uso das tuas veias, mas a gigante asiática não tirou o reconhecimento facial.

Tens ainda o que a LG chama de Air Motion que te permite interagir com o smartphone com a tua mão, como por exemplo atende/rejeitar chamadas, mudar de aplicação, fazer um screenshot, etc.

O G8 trás apenas 2 câmeras, 12MP com uma abertura de f/1.5 e 16MP com uma abertura de f/1.9. A câmera frontal é de 8MP com uma abertura de f/1.7. No entanto apesar das câmeras não serem um máximo, trazem uma funcionalidade que eu achei interessante, a tecnologia Dula FOV que permite fazer o efeito bokeh (o efeito de desfoque de fundo que agora é “obrigatório” nos smartphones) em vídeo. 

O sensor biométrico continua na parte traseira, não seguindo as tendências atuais. A bateria é de 3500mAh, vem com o Android Pie e a LG ainda não revelou os preços do seu novo equipamento!

Pedro Madruga